Se alguém ainda duvida da importância de conhecermos o passado para construirmos o nosso futuro, então que revogue todos os conhecimentos acumulados pela humanidade até a presente data. J.U.Nassif

segunda-feira, março 09, 2009

Piracicaba era servida por duas empresas de estradas de ferro: a Sorocabana e a Paulista.
A Companhia de Estrada de Ferro Ituana foi criada para ligar São Paulo a Itu. Mais tarde ela passou a ser denominada E.F. Sorocabana.A Estação da E.F. Sorocabana, em Piracicaba, ficava em um prédio existente até hoje, situado ao lado do terminal de ônibus urbano.
A Companhia Paulista de Estradas de Ferro mais tarde seria denominada FEPASA – Ferrovia Paulista S/A, estatal. O trajeto até Piracicaba era feito saindo da Estação da Luz, os trens eram tracionados por máquina elétrica. A Cia. Paulista nos levava da Estação da Luz até Nova Odessa, onde acabava a alimentação elétrica. Em Nova Odessa saía a locomotiva elétrica e entrava a máquina diesel, que nos deixava em Piracicaba.Em meados da década de 1960, as “marias-fumaça” foram substituídas pelas “U-9-s”, diesel-elétrica produzida entre o final da década de 1950 e início da década de 1960 pela General Eletric, nos Estados Unidos. Alguns trens que vinham da Capital eram segmentados, com alguns carros sendo separados do entroncamento. As locomotivas elétricas “V-8” seguiam no entroncamento, enquanto os carros do ramal eram engatados na diesel-elétrica e seguiam viagem até Piracicaba.No retorno de Piracicaba era feito o contrário, os trens eram unificados em Nova Odessa e prosseguiam a viagem rumo a São Paulo. Quando a viagem era para o Interior havia necessidade de baldeação. Nos últimos anos do ramal eram feitas apenas baldeações e não mais a separação de carros.
Ramal de Piracicaba, trecho ferroviário operado entre 1917 e 1977 para o transporte de passageiros.



Arquivo do blog