Se alguém ainda duvida da importância de conhecermos o passado para construirmos o nosso futuro, então que revogue todos os conhecimentos acumulados pela humanidade até a presente data. J.U.Nassif

sexta-feira, outubro 03, 2008

EXPOSIÇÃO "A HISTÓRIA DA MOEDA NO BRASIL"

EXPOSIÇÃO "A HISTÓRIA DA MOEDA NO BRASIL" CHEGA A PORTO VELHO
Em comemoração aos 200 anos do Banco do Brasil, o CCBB Itinerante apresenta em Porto Velho, entre os dias 03 a 19 de outubro de 2008, no Espaço de Exposições do Sesc Centro, exposição A História da Moeda no Brasil. Objetos empregados em diferentes momentos históricos do país como mediadores das relações comerciais são dispostos como evidências das várias fases do comércio e das finanças no Brasil. Parte da coleção numismática do BB, as moedas tornam-se, em sua disposição, marcas de determinado período, sejam as cunhadas por espanhóis, holandeses e portugueses, sejam as adaptadas para lugares de difícil acesso, onde a moeda não chegava e, conseqüentemente, outros objetos passavam a desempenhar a sua função.Também estarão expostas cédulas, de diferentes projetos e momentos da economia brasileira, com seus sistemas monetários, suas mudanças de nome e de aparência do dinheiro. O Banco do Brasil é um dos vetores dessa História, iniciada ainda no século XVI, em 1568, quando Dom Sebastião determinou a circulação de moedas portuguesas na terra descoberta em 1500.O primeiro realA origem da circulação do metal monetário no país é contemporânea do desenvolvimento das atividades agrícolas e das ocupações das terras. No século 16, a moeda, assim como hoje, era o real. Em poucos anos, na pronúncia popular, tornou-se réis. Somaram-se a ela moedas espanholas, hispano-americanas, holandesas e francesas, que, apesar da variedade, não supriam a necessidade do comércio, levando açúcar, cacau e fumo, por exemplo, a fazerem o papel de moedas. A uniformização da circulação monetária se dá com o carimbo coroado, medida adotada por Dom João IV, em 1640, pela qual imprimia uma marca nas moedas portuguesas e hispano-americanas, dando-lhes maior valor de compra. No fim do século 17, é criada a Casa da Moeda no Brasil, que tinha funcionamento itinerante, saindo de Salvador para o Rio, do Rio para o Recife e do Recife para o Rio, seguindo o fluxo das demandas econômicas.A exposição cobre diferentes etapas do desenvolvimento do sistema monetário no país. Fala do surgimento do "quartinho" (quarto de réis), da "pataca" (inicialmente a moeda de 320 réis), do "patacão" (equivalente a 960 réis, criada logo após a chegada de D João VI ao Brasil) e dos primeiros bilhetes emitidos pelo Banco do Brasil, a partir de 1910, no início preenchidos e assinados à mão.Emissão da moedaEm 1853, D Pedro II sancionou a lei segundo a qual o Banco do Brasil passou a ter exclusividade pela emissão do papel moeda em todo o território nacional. A situação é alterada logo depois, com a emissão passando a ser feita também por outros bancos, um curto período ao qual se seguiu nova fase de exclusividade de emissão pelo BB, até a atividade ser transferida para o Tesouro Nacional em 1866.A História da Moeda no Brasil cobre ainda os sinais da economia na Velha República, na era Vargas, no regime militar, na Nova República e nos últimos anos, colocando os objetos de metal e de papel no cerne do desenvolvimento histórico do país, como mediadores dos fluxos financeiros em cada momento histórico e com as especificidades de cada um dos contextos.





Free Counter

Arquivo do blog