Se alguém ainda duvida da importância de conhecermos o passado para construirmos o nosso futuro, então que revogue todos os conhecimentos acumulados pela humanidade até a presente data. J.U.Nassif

"A força está na serenidade do ânimo e no equilíbrio dos sentimentos."

terça-feira, janeiro 27, 2009

Sistema hidráulico substitui câmbio e transmissão de automóveis




Saem câmbio, eixos cardã e outros sistemas de transmissão. Em seu lugar, entram sistemas hidráulicos, que levam a força do motor até as rodas por meio de fluidos sob pressão.

O sistema, batizado de SHH (Series Hydraulic Hybrid), promete uma economia de combustível inalcançável com os sistemas de transmissão dos carros atuais, aliada aos consequentes ganhos ambientais com o menor consumo de petróleo.

O sistema SHH utiliza bombas hidráulicas e tanques de armazenamento hidráulicos para capturar e armazenar energia, de forma similar ao que as baterias fazem em um carro elétrico.

Transmissão inteligente
A empresa Eaton, fabricante do sistema, anunciou que cinco veículos de testes com o novo sistema de transmissão hidráulica serão colocados para rodar no final de 2009 e início de 2010.

Como a maioria dos sistemas incorporados aos veículos mais modernos, o novo sistema de transmissão é do tipo "inteligente," repleto de eletrônica embarcada e de programas de computador especializados em seu funcionamento.

A modelagem do sistema e o desenvolvimento das rotinas de controle do SHH está sendo feito em parceria com a IBM.

Três formas para economizar combustível
A transmissão híbrida hidráulica aumenta a economia de combustível de três formas: um sistema regenerativo captura a energia despendida pelos freios e a acumula nos tanques de pressão para uso posterior; o motor opera de forma mais eficiente, com menor necessidade de variação de rotação; e, além disso, o motor pode ser desligado automaticamente quando o veículo está parado ou quando ele está desacelerando;

Os testes iniciais demonstram um aumento de 50% na eficiência do combustível nos veículos equipados com o sistema de transmissão hidráulica, além de uma redução de um terço na emissão de CO2.

Arquivo do blog